Seleção da Vigésima Quinta Rodada do Brasileirão 2016

1 - Danilo (Chapecoense): Quando o Fluminense era melhor na partida, evitou uma goleada ao fazer dois milagres. Nota: 8,5.

2 - Pará (Flamengo): Vivendo um ano atípico, vem jogando bem e diante do Palmeiras foi novamente muito importante na marcação e no ataque. Nota: 7,5.

3 - Fábio Ferreira (Ponte Preta): Na defesa, foi muito sólido, seguro e tranquilo. Ainda foi o autor de um dos gols da goleada. Nota: 9.

4 - Kanu (Vitória): Em noite inspirada, foi excelente na marcação e nos cortes. Para completar, marcou o gol do importante triunfo na luta contra o rebaixamento. Nota: 9.

5 - Wesley (São Paulo): Com coragem, arriscou chutes de longa distância e foi feliz ao marcar um lindo gol e exigir boas defesas de Rafael. Foi raçudo na marcação. Nota: 8,5.

6 - Zeca (Santos): Marcou muito bem em seu setor e marcou um belo gol em uma forte finalização de longe. Nota: 8.

7 - Lourency (Chapecoense): Com muita estrela, o jovem da base da Chapecoense entrou e marcou o gol da vitória. Deu dinâmica ao ataque do Verdão. Nota: 8.

8 - Otero (Atlético Mineiro): Raçudo, batalhou muito pelas bolas no meio de campo, tanto é que no gol da vitória ele ganhou uma dividida de muita dificuldade. Criou boas oportunidades. Nota: 8.

9 - Leandro (Coritiba): Movimentou-se muito e mostrou disposição. Marcou o gol de sua equipe. Nota: 8.

10 - Alan Patrick (Flamengo): Contra seu ex clube, comandou o meio de campo do Mengão ao dar bons passes e criar jogadas. Foi ele o autor do gol rubro-negro. Nota: 8.

11 - Pottker (Ponte Preta): Perdeu algumas oportunidades no primeiro tempo, mas recuperou-se e foi o nome do jogo com dois gols e uma assistência. Nota: 9.

TÉCNICO: Caio Júnior (Chapecoense): Após quase sofrer muitos gols no primeiro tempo, e sair com apenas um a zero para o adversário no placar, voltou com alterações para a segunda etapa, e foi muito feliz ao virar o jogo. Nota: 8,5.


Blog C. Fernando

Administrador; 26 anos; Católico; Apaixonado por Eduarda Guidarini; Fanático por futebol; Futebol bonito não é melhor que o eficiente; Penalti não é loteria, mas sim treinamento e competência; Torcedor do Avaí, Real Madrid e Fiorentina.

0 comentários: