Seleção da Vigésima Quarta Rodada do Brasileirão 2016

1 - Jaílson (Palmeiras): O experiente goleiro vem mostrando seu valor e novamente foi peça chave para manter o zero no placar. Fez ao mínimo quatro boas defesas. Nota: 9. 

2 - Jonas (América Mineiro): Apareceu bem no ataque, tanto é que anotou o gol do time, mas também foi bem na marcação. Nota: 8.

3 - Emerson Silva (Botafogo): Foi um paredão, não deixando nada passar. Nota: 9

4 - Durval (Sport): Cometeu alguns erros bobos no início do jogo, mas mostrando poder de reação, o capitão marcou um gol e foi muito bem nos desarmes e cortes no segundo tempo. Nota: 8.

5 - Renato (Santos): Sempre preciso nos passes, na marcação e na liderança, ainda marcou o gol da vitória. Nota: 8,5.

6 - Victor Luís (Botafogo): Toda subida ao ataque era um tormento ao adversário, que o viu finalizar muito bem e dar as duas assistências para os gols do triunfo alvinegro. Nota: 9.

7 - Keno (Santa Cruz): Apesar da dura derrota sofrida, foi o melhor em campo, criando todas as jogadas ofensivas do Santinha, dando assistência e marcando gol. Nota: 9.

8 - Kelvin (São Paulo): Fez de tudo no jogo, dando dribles, finalizando, cobrando bem as bolas paradas, dando assistência e marcando gol. Nota: 9.

9 - Chávez (São Paulo): Brilhou ao marcar um gol e dar a assistência para Kelvin. Brigador, tem tudo para tornar-se ídolo. Nota: 9.

10 - Camilo (Botafogo): Vivendo fase esplendorosa, marcou mais um golaço e comandou o meio de campo do Fogão. Nota: 9.

11 - Pablo (Atlético Paranaense): Estava sumido no jogo, mas ao ter duas oportunidades, finalizou-as com muita felicidade e garantiu a vitória para o Furacão. Nota: 8,5.

TÉCNICO: Levir Culpi (Fluminense): Com um primeiro tempo onde as coisas não davam certo para seu time, resolveu mudar na segunda etapa e colocar Magno e Marquinho, que realmente mudaram o jogo e foram, junto de Levir, os protagonistas desta superação Tricolor. Nota: 9.


Blog C. Fernando

Administrador; 26 anos; Católico; Apaixonado por Eduarda Guidarini; Fanático por futebol; Futebol bonito não é melhor que o eficiente; Penalti não é loteria, mas sim treinamento e competência; Torcedor do Avaí, Real Madrid e Fiorentina.

0 comentários: