Como surgiram os cartões amarelo e vermelho no futebol?

Eles foram inventados pelo juiz inglês Ken Aston, membro do Comitê de Arbitragem da Fifa, e instituídos em 1970. Antes dos cartões, quando algum jogador realizava alguma penalidade, o juiz precisava advertir de forma interpretativa e verbal. Isso geralmente causava confusões. Na Copa do Mundo de 1966, no jogo entre Inglaterra e Argentina, o capitão argentino, Antonio Rattín, começou a gesticular ao término do primeiro tempo exigindo um intérprete, pois o árbitro alemão, Rudolf Kreitlein, logo no início da partida, já tinha advertido três jogadores de seu time. O árbitro pensou que os gestos do jogador fossem xingamentos e acabou expulsando-o. Rattín não quis sair, alegando não entender o juiz e a punição. Essa atitude gerou uma confusão generalizada, que acabou com o argentino retirado de campo, escoltado por soldados. Depois do incidente, a Fifa percebeu a necessidade de um tipo de regra para evitar esses problemas. Aston copiou o conceito de cores dos semáforos de trânsito e sua esposa Hulda teve a ideia de usar cartões.


Ilustração: Will leite

fonte: Revista Mundo Estranho (edição 171)

Blog C. Fernando

Administrador; 26 anos; Católico; Apaixonado por Eduarda Guidarini; Fanático por futebol; Futebol bonito não é melhor que o eficiente; Penalti não é loteria, mas sim treinamento e competência; Torcedor do Avaí, Real Madrid e Fiorentina.

0 comentários: