Seleção da Trigésima Terceira Rodada do Brasileirão 2015

1 - Weverton (Atléitco Paranaense): Crescendo na resta final do Brasileirão, o goleiro do Furacão salvou o time novamente com duas defesas incríveis, boas saídas e muita segurança. Nota: 8,5.

2 - Rodinei (Ponte Preta): Acionado o tempo todo, foi para cima da defesa do JEC, Fez o cruzamento que resultou no gol contra de Guti, que deu a vitória à Macaca. Nota: 8

3 - Felipe (Corinthians): Não foi apenas ótimo nos cortes e na marcação, também participou de contra-ataques e do meio de campo do time. Nota: 8,5.

4 - Rodrigo Caio (São Paulo): Cortes providenciais, muita raça e dedicação. Corrigiu os erros dos companheiros se jogando na frente dos chutes. Nota: 8.

5 - Renan (Avaí): O garoto foi um marcador impecável, ganhando as divididas e os desarmes. Começou a jogada que resultou no belo gol de Rômulo. Nota: 8.

6 - Juan (Coritiba): Mais adiantado, chegou com perigo no ataque. Deu bons passes, buscou o jogo e marcou o gol de sua equipe. Nota: 7,5.

7 - Luan (Grêmio): Bons dribles, passes e muita movimentação. Com uma jogada genial, entortou os adversários e deu uma brilhante assistência para o companheiro Everton. Nota: 7,5.

8 - Gustavo Scarpa (Fluminense): Foi um grande maestro. conduziu o time com arrancadas velozes e conscientes. Deixou seus colegas na cara do gol muitas vezes e participou do gol de Gérson. Também se entregou ao time no meio de campo, ajudando na marcação e na recomposição. Nota: 8,5.

9 - Bruno Henrique (Goiás): Grande responsável pela vitória que faz o Goiás voltar ao campeonato. O jovem deu a assistência para o primeiro gol e marcou o segundo. Nota: 8.

10 - Jadson (Corinthians): Grande cérebro do time. Organizou a meia cancha, ditando o ritmo de sua equipe. Deu duas assistências belíssimas. Nota: 9.

11 - Malcom (Corinthians): Uma partida muito boa. Buscou muito o jogo, principalmente no primeiro tempo, quando o time mais se defendeu. Marcou o primeiro gol de seu time. Nota: 8.

TÉCNICO: Tite (Corinthians): Conquistou uma vitória maiúscula, praticamente garantindo o título. Com os desfalques, fez uma escalação bem cautelosa incialmente, marcando bem as laterais, onde o Galo explora seus velozes pontas. Superando a pressão inicial, começou a sair para o jogo e aproveitar bem os contra-ataques. Até nas substituções foi bem, colocando Lucca em campo. Nota: 10


Blog C. Fernando

Administrador; 26 anos; Católico; Apaixonado por Eduarda Guidarini; Fanático por futebol; Futebol bonito não é melhor que o eficiente; Penalti não é loteria, mas sim treinamento e competência; Torcedor do Avaí, Real Madrid e Fiorentina.

0 comentários: