Seleção da Trigésima Segunda Rodada do Brasileirão 2015

1 - Weverton (Atlético Paranaense): Com a defesa tendo uma má atuação, foi um "milagreiro". Fez muitas defesas de extrema dificuldade e garantiu a vitória. Nota:9.

2 - Sueliton (Figueirense): Com apoios constantes, foi o jogador que mais levou perigo ao Peixe. Obrigou Vanderlei praticar defesas de elasticidade e na defesa fez o "feijão com arroz". Nota: 7.

3 - Juan (Internacional): Passou muita segurança ao time com sua forma tranquila de jogar. Ganhou as divididas e fez cortes providenciais. Nota: 7,5.

4 - Bruno Rodrigo (Cruzeiro): Mesmo com toda a velocidade dos atacantes do clube goiano, Bruno foi excelente na marcação. Também ganhou quase tudo no alto. Nota: 7,5.

5 - Leandro Donizete (Atlético Mineiro): Bem na marcação, nos desarmes e nas investidas ao ataque, que com chutes potentes obrigou Lomba a praticar defesas importantes. Nota: 8.

6 - Renê (Sport): Boa movimentação, auxiliando nos apoios. Na defesa, foi simples e seguro. Nota: 7.

7 - Walter (Atlético Paranaense): Referência do time, chamou o jogo e controlou as ações efetivas do Furacão. Marcou o gol do triunfo. Nota: 7,5.

8 - Marlone (Sport): Vinha fazendo um "partidaço", com dribles, bons passes e um golaço. Infelizmente, teve uma lesão e jogou apenas até o começo da segunda etapa. Nota: 8.

9 - Alan Kardec (São Paulo): Mesmo retornando de lesão após muito tempo, foi o grande nome do time, mostrando que está recuperado e bem fisicamente. Fez belas e boas jogadas e inaugurou o placar. Nota: 8.

10 - Ganso (São Paulo): Passes de qualidade, movimentação e posicionamento, é isso que se espera dele. Deu as duas assistências para os gols de seu time. Nota: 8,5.

11 - Vágner Love (Corinthians): Voluntarioso e brigador, participou muito do jogo e mostrou disposição. Perdeu muitas chances, mas foi dele o gol da vitória. Nota: 7,5. 

TÉCNICO: Falcão (Sport): Fez o time tocar a bola e aproveitar bem os espaços do campo. Envolveu o Palmeiras, venceu e convenceu. Nota: 8.


Blog C. Fernando

Administrador; 26 anos; Católico; Apaixonado por Eduarda Guidarini; Fanático por futebol; Futebol bonito não é melhor que o eficiente; Penalti não é loteria, mas sim treinamento e competência; Torcedor do Avaí, Real Madrid e Fiorentina.

0 comentários: