Seleção da Trigésima Quarta Rodada do Brasileirão 2015

1 - Victor (Atlético Mineiro): Grande responsável pela vitória do Galo. Fez belas e difíceis defesas, evitando que o Figueirense abrisse o placar. Deve estar sendo odiado pelos torcedores corinthianos hoje, pois evitou também o título do Timão. Nota: 8,5.

2 - Edílson (Corinthians): Defensivamente não teve problemas, cobrindo bem os espaços. Ao subir, sofreu o pênalti, convertido por Jadson. Nota: 7,5.

3 - Jemerson (Atlético Mineiro): Um monstro. Apesar de tomar um cartão por colocar a mão na bola, venceu praticamente todas as disputas com o atacante Clayton, sendo até mais veloz que o jovem atleta adversário. Nota: 8.

4 - Luan (Vasco): Cortou tudo, no chão, na bola aérea e de todas as formas possíveis. Desarmou muitas vezes os atacantes do Palmeiras também. Nota: 8,5.

5 - Williams (Cruzeiro): Um carrapato na marcação. Foi incansável ao não dar espaços aos meias adversários, roubou muitas bolas e também auxiliou na saída de jogo com qualidade no meio campo. Nota: 8.

6 - Fabrício (Cruzeiro): Levou muito perigo nas investidas ao ataque, participando também da criação de jogadas. Fechou bem seu lado, não deixando o adversário criar jogadas por lá. Nota: 7,5.

7 - André (Sport): Anotou o gol que deu a vitória ao leão. Voltou para ajudar na marcação no meio de campo e mostrou dedicação ao time. Nota: 8.

8 - Alan Patrick (Flamengo): Fez uma partida incrível. Com lances individuais de extrema categoria, comandou a meia cancha do time. Marcou dois gols e deu uma assistência. Nota: 9.

9 - Kayke (Flamengo): Aproveitou bem a chance que teve, substituindo Guerrero, marcando dois gols. Nota: 8.

10 - Nenê (Vasco): Jogou muito. Foi o cérebro do time, dando a assistência para o primeiro gol e marcando o segundo. É o nome da esperança vascaína. Nota: 8,5.

11 - Vitinho (Internacional): Querendo jogo, foi o jogador do Colorado que mais arriscou e foi para cima do adversário. Fez belos lances individuais e marcou o gol do triunfo. Nota: 8.

TÉCNICO: Jorginho (Vasco): Com forte marcação, conseguiu anular os velozes pontas palmeirenses. Ainda surpreendeu com investidas ofensivas bem consistêntes. Nota: 8.


Blog C. Fernando

Administrador; 26 anos; Católico; Apaixonado por Eduarda Guidarini; Fanático por futebol; Futebol bonito não é melhor que o eficiente; Penalti não é loteria, mas sim treinamento e competência; Torcedor do Avaí, Real Madrid e Fiorentina.

0 comentários: