Seleção da Trigésima Sexta Rodada do Brasileirão 2015

1 - Cássio (Corinthians): Uma atuação incrível. Fez muitas defesas difíceis e seguras, além de pegar um pênalti. Nota: 9.

2 - Wellington Silva (Fluminense): Salvou o Tricolor em duas oportunidades em que o Avaí provavelmente empataria o jogo. Fez bons desarmes, participou bastante do jogo e saiu jogando com muita tranquilidade. Nota: 8.

3 - Gum (Fluminense): Muito seguro na defesa, bloqueando chutes, marcando bem e fazendo cortes providenciais. Também foi bem no ataque, inaugurando o placar. Nota: 8,5

4 - Edu Dracena (Corinthians): Bem na marcação e na liderança da defesa. Ainda teve grande importância ao abrir o placar para o Timão. Nota: 8. 

5 - Rodrigo Dourado (Internacional): Grande atuação. Marcou muito bem e comandou o meio de campo do time. Em um lance genial, fez fila e deu passe para Vitinho garantir a vitória no Grenal. Nota: 8,5.

6 - Douglas Santos (Atlético Mineiro): Não fez nada de especial, mas foi bem defensivamente e ofensivamente. Também participou bastante do jogo, distribuindo a bola pelo seu setor. Nota: 7.

7 - Lucca (Corinthians): Atordoou o lateral Bruno, vencendo os confrontos diretos com o lateral adversário. Participou muito do jogo e marcou o gol mais bonito do massacre. Nota: 8,5.

8 - Nenê (Vasco): Jogador mais disposto a tirar o Vasco desta situação, é um dos melhores camisas 10 deste Brasileirão. Marcou o primeiro gol de seu time e fez boa partida. Nota: 8.

9 - Henrique Almeida (Coritiba): Provando seu grande valor à equipe, marcou novamente um importante gol para o Coxa. É a referência técnica, chama o jogo, protege a bola, acelera o jogo e finaliza com eficiência. Nota: 8.

10 - Danilo (Corinthians): Sempre joga muito bem contra o São Paulo. Desta vez, foi o organizador da equipe, dando belos passes e cadenciando o jogo quando necessário. Deu uma linda assistência para o gol de Lucca. Nota: 8.

11 - Romero (Corinthians): "Deitou e rolou". Deu dribles, puxou contra-ataques, deu assistência, sofreu um pênalti e marcou um gol. Nota: 9.

TÉCNICO: Tite (Corinthians): Tudo o que ele faz da certo. Mesmo ao colocar um time misto, deu um "show tático" no adversário usando velocidade pelas pontas. Nota: 9.


Blog C. Fernando

Administrador; 26 anos; Católico; Apaixonado por Eduarda Guidarini; Fanático por futebol; Futebol bonito não é melhor que o eficiente; Penalti não é loteria, mas sim treinamento e competência; Torcedor do Avaí, Real Madrid e Fiorentina.

0 comentários: