Conheça as pessoas que originaram o nome dos estádios de futebol de Santa Catarina

Falamos diariamente o nome destes indivíduos, porém quem são? Agora vamos conhecer quem são/foram estas pessoas importantes que originaram o nome dos estádios.

Aderbal Ramos da Silva (Ressacada) - (Florianópolis, 18 de janeiro de 1911 — Florianópolis, 13 de fevereiro de 1985) foi um advogado, jornalista, banqueiro e político brasileiro. Neto de Vidal Ramos e sobrinho de Nereu e Celso. Governador de Santa Catarina, eleito pelo Partido Social Democrático (1945-2003) (PSD), assumiu o governo em 26 de março de 1947. Afastado do governo por longo período, por problemas de saúde, foi substituído em 1951. Além do estádio da Ressacada, também há um colégio com seu nome. Por ser um torcedor frequente nos jogos do clube no antigo estádio Adolfo Konder, quando inaugurada a Ressacada, em 15 de novembro de 1983, recebeu a homenagem de seu clube com o nome do estádio.


Heriberto Hulse - (Tubarão, 30 de abril de 1902 — Florianópolis, 11 de novembro de 1972) foi um político brasileiro. Foi deputado à Assembleia Legislativa de Santa Catarina, vice governador e em substituição ao governador Jorge Lacerda, que faleceu em acidente aéreo virou governador de seu estado em 1961. Dentre suas obras contabiliza-se a construção do hospital de Lages e dos fóruns de Criciúma e Tubarão. O nome do estádio foi escolhido Heriberto Hulse por ser uma figura política que representou o sul Catarinense, onde se situa a cidade de Criciúma.


Hermann Aichinger (Baixada) - Hermann nasceu na Alemanha em 17 de feveriro de 1886, e chegou ao Brasil na década de 10. Primeiramente abriu sua fábrica que produzia charutos. Mas quando chegou a primeira grande guerra Hermann foi convocado para servir o seu país. Durante a guerra chegou ser preso pelo exército inglês. Quando voltou, sua fábrica de caixinhas já não existia mais, pois foi destruída por um incêndio. Mas isso não o fez desistir, ele abriu a fábrica novamente, mas desta vez no centro da cidade. O Clube leva o nome de Hermann Aichinger pois ele foi o doador (em 1955) do local para a sede do Clube e também do campo, que antes era alugado.

João Marcatto - Pouco sabesse da vida deste cidadão, porém o que há de concreto é que o nome do estádio está ligado ao fato de ser um grande empreendedor da cidade, e pelo fato do estádio ter sido doado ao clube pelos Senhores Dorval Marcatto, Loreno Antonio Marcatto


Orlando Scarpelli - Também pouco se sabe sobre o perfil deste indivíduo. O estádio leva o nome do empresário e desportista Orlando Scarpelli, que presidiu o Figueirense Futebol Clube nos anos 1940 e doou o terreno onde o estádio está localizado. Há um livro de Ademar Américo Madeira, Guilherme Madeira de Freitas e Luana Ynaiê Raymundi, chamado O empresário Orlando Scarpelli, onde é contado os mais importantes momentos da vida empresarial e pessoal de Orlando Scarpelli acontecidos em território catarinense a partir do ano de 1939.


Renato Silveira (Renatão) - Renato Silveira era filho do ex-governador de Santa Catarina Ivo Silveira, que nasceu em Palhoça. Em 1967 o então governador, foi o responsável pela construção do estádio, batizado com o nome de seu filho. Renato foi atleta do clube e que mais tarde viria a tornar-se presidente


fontes: wikipedia.com; arquivohistoricoibirama.blogspot.com.br; www.skoob.com.br

Blog C. Fernando

Administrador; 26 anos; Católico; Apaixonado por Eduarda Guidarini; Fanático por futebol; Futebol bonito não é melhor que o eficiente; Penalti não é loteria, mas sim treinamento e competência; Torcedor do Avaí, Real Madrid e Fiorentina.

0 comentários: