Seleção da Trigésima Terceira Rodada do Brasileirão 2014

1 - Bruno (Criciúma): Não costumo colocar na minha seleção um goleiro que sofreu mais de um gol, porém sou obrigado a abrir uma exceção. Se não fosse pelo goleiro da base do Tigre, o placar poderia ter sido sete ou oito a um para o líder Cruzeiro. Começou a jogada que resultou no gol de Lucca, batendo um forte tiro de meta. Fez pelo menos cinco defesas incríveis, tendo uma das melhores atuações individuais do campeonato. Não teve culpa em nenhum gol sofrido. Nota: 9.

2 - Norberto (Coritiba): Levou perigo sempre que subiu ao ataque. Deu muito trabalho a Bruno, que quase sempre levou a pior. Fez a assistência do gol de Joel. Nota: 8. 

3 - Gil (Corinthians): Levou a melhor em todas contra os atacantes santistas. Na bola aérea, foi impecável. Nota: 8.

4 - Tiago (Atlético Mineiro): Foi muito bem na defesa, vencendo nas bolas aéreas. Fez também o primeiro gol da equipe. Nota: 8,5.

5 - Thiago Mendes (Goiás): Fez uma grande partida, correndo o campo todo. Deu bela assistência para Erik marcar e coroou sua atuação com um lindo gol. Nota: 8,5.

6 - Esquerdinha (Goiás): Foi infernal, atordoando a defesa do Bahia. Deu belos passes e dribles, mas se destacou pela participação nos dois gols de Erik. Nota: 8.

7 - Ricardo Goulart (Cruzeiro): Perdeu uma boa chance no primeiro tempo, mas recuperou-se fazendo uma boa segunda etapa. Marcou o gol da virada e deu linda assistência para Willian fechar o placar. Nota: 8.

8 - Dodô (Atlético Mineiro): Desconhecido por muitos, mostrou seu valor na oportunidade recebida. Fez uma bela partida, mandando no meio de campo do Galo. Deu a assistência para o primeiro gol e em seguida marcou um golaço. Nota: 9.

9 - Luis Fabiano (São Paulo): Procurou muito o jogo, com movimentação e raça. Marcou o primeiro gol Tricolor e deu bela assistência para Kaká definir o triunfo. Nota: 8,5.

10 - Alan Ruíz (Grêmio): Quinze minutosem campo foram suficientes para ser onome do jogo. Entrou no meio da segunda etapa e logo marcou  terceiro gol do Grêmio. Cinco minutos depois, em linda jogada fez o quarto gol. Após seu segundo gol, se envolveu em confusões, recebeu cartão amarelo e foi sacado. Nota: 9.

11 - Erik (Goiás): Cada vez mais candidato a revelação do campeonato. Quase fez um golaço de bicicleta no primeiro tempo, e fez dois gols de muito oportunismo. Nota: 8,5.

TÉCNICO: Felipão (Grêmio): Soube explorar as laterais desfalcadas do adversário. Usou seus jogadores mais velozes para levar a melhor sobre o Inter. Na defesa soube para D'ale. Nota: 9.


Blog C. Fernando

Administrador; 26 anos; Católico; Apaixonado por Eduarda Guidarini; Fanático por futebol; Futebol bonito não é melhor que o eficiente; Penalti não é loteria, mas sim treinamento e competência; Torcedor do Avaí, Real Madrid e Fiorentina.

0 comentários: