Diário da Copa - Dia 7

A Austrália precisava vencer o jogo, portanto começou abafando a Holanda. Pressionava a saída dos europeus e também tentava ligações diretas de sua defesa ao ataque. a Holanda jogava com tranquilidade, tocando a bola e esperando oportunidades para contra-atacar. Aos 19 minutos, o contra-ataque que a Holanda esperava saiu, Robben deu um drible de corpo no zagueiro antes do meio de campo, arrancou rumo ao goleiro australiano e chutou rasteiro, abrindo o placar. Não deu nem para respirar, na saída de bola no meio campo, McGowan lançou e Tim Cahill marcou um golaço pegando de primeira com a perna esquerda, empatando o confronto. A Holanda estava irreconhecível, errando bolas fáceis e vacilando muito na marcação, tomando pressão da Seleção Australiana no restante do primeiro tempo. Com a lesão de Martins Indi, Van Gaal decidiu colocar o veloz garoto Depay em campo, abandonado o 3-5-2 e jogando no clássico 4-3-3 holandês. Com a alteração os europeus ganharam maior dinâmica em campo, criando boas chances. Aos sete minutos do segundo tempo, o árbitro marcou penalti para a Austrália. Jedinak foi para a cobrança e virou a partida para a Seleção Australiana. Pouco depois, Van Persie recebeu passe de Depay dentro da área, ajetou para a canhota e soltou a bomba para deixar tudo igual novamente. Aos 23, o jovem Depay, que havia entrado muito bem na partida, resolveu arriscar de longe, o goleiro Ryan vacilou e a Holanda virou. Mesmo vencendo a Holanda não deixou de atacar, levando perigo à defesa australiana, porém nada mudou até o final da partida, Holanda 3x2 Austrália.

Craque do Jogo: Memphis Depay
Árbitro: Djamel Haimoudi (Argélia)
Gols da partida: Robben (19'), Tim Cahill (21'), Jedinak (53'), Van Persie (57') e Depay (68')


A equipe espanhol começou o jogo aplicando seu "tik-taka" sem muita objetividade, já o Chile era bem objetivo, chegando ao ataque com os volantes artilheiros Vidal e Aránguiz. No primeiro bom contra-ataque pego pelo Chile, Aránguiz deu uma arrancada, bem ao seu estilo, recebeu dentro da área, rolou para o meio e Vargas ainda tirou Casillas do lance antes de finalizar para marcar o primeiro gol do jogo. A Espanha sentiu o golpe, tanto é que começou a errar passes e desperdiçar chances. Aos 43 minutos, Sánchez bateu falta, Casillas deu um soco na bola para frente, Aránguiz pode dominar e chutar para marcar o segundo gol chileno. No segundo tempo, a Seleção Espanhóla jogou mais ao seu estilo, tocando muito a bola, mas criando poucas chances reais de gol. Bravo fez boas defesas, mas nenhuma foi tão espetacular. Diego Costa novamente teve fraca exibição, assim como Xabi Alonso e o sistema defensivo. Com o fim do jogo o Chile garantiu sua vaga nas oitavas e também a da Holanda. O jogo entre as duas equipes decidirá o primeiro lugar do grupo. Quanto a Espanha e Austrália, jogam só para cumprir tabela.

Craque do Jogo: Charles Aránguiz
Árbitro: Mark Geiger (Estados Unidos)
Gols da partida: Vargas (20') e Aránguiz (43')



Camarões iniciou o jogo pressinando, mas faltava um finalizador na equipe, que deveria ser o machucado Eto'o. A Croácia pouco criava e pouco subia, porém na sua primeira real oportunidade, Mandzukic ajeitou a bola com o peito, Perisic cruzou rasteiro e Olic abriu o placar. Camarões voltou a pressionar e a equipe europeia procurava trocar passes e manter a posse da bola. As coisas ficaram ainda mais complicadas para os africanos quando o craque do time, Alex Song, agrediu Mandzukic fora de jogo, sendo expulso por Pedro Proença. Ao começar o segundo tempo, na primeira jogada croata, Itandje cobra mal o tiro de meta, Perisic deu uma grande arrancada do meio de campo até perto da pequena área e com a perna esquerda colocou a bola no contra-pé do goleiro camaronês, marcando o segundo gol. Com um jogador a mais e o jogo liquidado, a Croácia administrava o jogo. Aos quinze minutos, foi a vez do artilheiro croata Mandzukic balançar as redes camaronesas. Após cobrança de escanteio, o grandalhão subiu sozinho na área adversária, marcando o terceiro. Eduardo entrou em campo aos 23 minutos e logo na primeira vez que participou, chutou colocado, Itandje defendeu, mas a bola sobrou para Mandzukic fazer o seu segundo gol. A Croácia "brincou" de desperdiçar oportunidades até o final do jogo e o time camaronês ficava cada vez mais irritad, brigando até entre companheiros de time. Com o final do jogo, Croácia e México brigarão arduamente por uma vaga nas oitavas.

Craque do Jogo: Ivan Perisic
Árbitro: Pedro Proença (Portugal)

Gols da partida: Olic (11'), Perisic (48') e Mandzukic (61' e 73')


Blog C. Fernando

Administrador; 26 anos; Católico; Apaixonado por Eduarda Guidarini; Fanático por futebol; Futebol bonito não é melhor que o eficiente; Penalti não é loteria, mas sim treinamento e competência; Torcedor do Avaí, Real Madrid e Fiorentina.

0 comentários: