Diário da Copa - Dia 13

Temendo e respeitando a dupla Cavani/Suárez, Prandelli entrou em campo com três zagueiros. O jogo iniciou pegado, como era de se esperar, com muito equilíbrio e força física. Nenhuma das equipes procurava se arriscar ao ataque. Verratti foi o jogador que mais se destacou pela Azurra, com desarmes precisos e boa saída de bola. Pelo Uruguai, Lodeiro foi o jogador que mais criava pelo meio de campo e pelo lado esquerdo com a companhia de Álvaro Pereira. A melhor chance do jogo foi criada pela Seleção Uruguaia, quando Buffon defendeu em sequência um chute de Suárez e outro de Lodeiro. Volatando do intervalo, tudo continuava da mesma forma. Aos quatorze minutos, Marchisio entrou duro em Arévolo Ríos, solando a canela do uruguaio, sendo expulso por Marco Rodríguez. Com um a mais em campo, Álvaro Pereira deu lugar ao atacante Stuani. Aos vinte minutos, Luisito Suárez ficou cara-a-cara com Buffon, chutou forte no canto e o goleiro italiano operou um milagre. O clima começou a esquentar e as divididas começaram a ficar mais ríspidas. O Uruguai precisava do gol e foi para o ataque. Com jogadores altos e bons cruzadores, investiu na bola aérea. Em escanteio cobrado por Ramírez, Godín subiu muito alto e aos 36 deixou a Celeste na frente. Daí para frente foi pressão italiana, que tentava entrar tabelando na frente da zaga uruguaia. Com muita raça o Uruguai agentou até o final e conquistou a dramática classificação para às oitavas. O Fantasma de 1950 ainda está vivo.

Craque do jogo: Diego Godín (Uruguai)
Árbitro: Marco Rodríguez (México)
Gols da Partida: Godín (81')




Muito equilibrio foi mostrado no primeiro tempo. Ambos tiveram uma bola acertada na trave. Os dois técnicos aproveitaram a oportunidade para testar alguns jogadores, no caso da Costa Rica para a Copa, já para a Inglaterra para as futuras competições. No segundo tempo o jogo ficou mais cadenciado. A Inglaterra dominou e perdeu boas chances com Rooney e Sturridge. Com o empate a Costa rica garantiu o primeiro lugar do grupo.  

Craque do jogo: Keylor Navas (Costa Rica)
Árbitro: Djamel Haimoudi (Argélia)

Gols da Partida: Nenhum



A Grécia começou pressinando a Costa do Marfim, acertando uma bola na trave e disperdiçando chances claras de gols. Com mais qualidade individual, o time africano melhorou na partida. Porém aos 42 minutos, Tioté saiu jogando errado, Samaris interceptou e tabelou com Samaras para inaugurar o marcador. No segundo tempo, a Seleção Costamarfinense precisava correr atrás do empate e resolveu abafar o ferrulho grego. Wilfred Bony empatou aos 28 minutos, após bela assistência de Gervinho. O resultado classificava os africanos que se fecharam, contudo aos 47 minutos do segundo tempo, Samaras foi derrubado na área e o penalti foi convertido por ele mesmo. Pela primeira vez os gregos passam para às oitavas e enfrentarão os Costarriquenhos.

Craque do jogo: Georgios Samaras (Grécia)
Árbitro: Carlos Vera (Equador)

Gols da Partida: Samaris (42'), W. Bony (73') e Samaras (92')


Já classificada, a Colômbia entrou em campo com um time misto. Mesmo assim mostrou muita superioridade. Aos dezesseis minutos, Konno deu carrinho em Ramos dentro da área e Pedro Proença não hesitou, marcou a penalidade. Cuadrado bateu forte, no meio do gol e abriu o placar. Após o gol, o Japão começou a cruzar bolas para a área colombiana. Aos 46, Honda cruzou a meia altura e Okazaki empatou a partida, dando esperanças aos japoneses. Voltando do intervalo, o craque James Rodríguez entrou na partida e logo no início do segundo tempo serviu Jackson Martínez, que de perna esquerda desempatou novamente. Perdendo o jogo, os Samurais se largaram ao ataque, tomando o terceiro aos 37 minutos. De novo o artilheiro Martínez balançou as redes, após belo contra-ataque teve tranquilidade para ajeitar a bola e colocar no cantinho. Como a festa já estava pronta, nada melhor que prestar uma homenagem a um ídolo. O goleiro Mondragon, de 43 anos, entrou no jogo aos 39 minutos para quebrar o recorde de Roger Milla de jogador mais velho a disputar uma Copa do Mundo. Para fechar a primeira fase com chave de ouro, James Rodríguez entortou o zagueiro japonês e finalizou com categoria por cima de Kawashima. Até o momento, o time sulamericano fez a melhor campanha da competição e enfrentará o Uruguai nas oitavas.

Craque do jogo: Jackson Martínez (Colômbia)
Árbitro: Pedro Proença (Portugal)

Gols da Partida: Cuadrado (16'), Okazaki (46'), J. Martínez (55' e 82') e James Rodríguez (90')

Blog C. Fernando

Administrador; 26 anos; Católico; Apaixonado por Eduarda Guidarini; Fanático por futebol; Futebol bonito não é melhor que o eficiente; Penalti não é loteria, mas sim treinamento e competência; Torcedor do Avaí, Real Madrid e Fiorentina.

0 comentários: