O que falta para o time de guerreiros voltar a brilhar?

Desde o começo da temporada de 2013, o Fluminense não vem mais atuando com a mesma eficiência do ano de 2012, e o time que é exatamente o mesmo do ano anterior, não vem rendendo o esperado. Ontem observei a atuação da equipe diante do Huachipato, dentro do Engenhão, e percebe-se que falta dinâmica e raça no time de Abel. Primeiro problema que o Flu deve tratar para poder se dar bem daqui pra frente nesta Libertadores é a defesa. Gum está ainda voltando de lesão, atuou em apenas 4 partidas e mesmo assim ainda é o melhor zagueiro da equipe. Leandro Eusébio como todos sabemos tem suas limitações, e sendo assim está no banco de reservas. Digão e Anderson são neutros, não costumam comprometer, porém também não costumam a decidir um jogo. No meio de campo encontramos o principal problema, Edinho têm sua liderança e experiência, porém não consegue acertar passes de 3 metros, o que complica para um time tão técnico do meio para frente evoluir até chegar ao gol adversário. Jean ainda é o grande jogador do ano passado, mas está sendo sobrecarregado com os problemas que o time enfrenta, tendo que auxiliar na defesa e ainda ajudar com a criação, já que Thiago Neves e principalmente Deco estão muito abaixo do esperado. Thiago desde o ano passado não vinha nos seus melhores dias, entretanto era decisivo nas bolas paradas, que foi o principal método utilizado para vencer a maioria das partidas de 2012, com as bolas levantadas para os bons cabeciadores Fred e Gum. Deco está irreconhecível, os passes e jogadas geniais dos anos anteriores ainda não se repetiram este ano, e pior ainda é que sabemos que a qualquer momento ele vai se lesionar e desfalcar o time por algum tempo, como de rotina. Wellington Nem está um pouco abaixo do que sabe apresentar, mas mais parece problema de confiança nas finalizações do que má fase. No jogo da semana passada no Chile foi o melhor jogador do time, onde explorou o que de melhor tem, a habilidade e velocidade. Mesmo com estes problemas Fred ainda está muito bem na sua função, tanto na finalização que é a sua especialidade, como fazendo pivô a seus companheiros, sem falar nos penaltis, que como poucos sabe bater da forma correta, olhando pro goleiro e não abaixando a cabeça como a maioria dos batedores hoje em dia. Carlinhos acredito que neste momento é o melhor lateral do Brasil, está em grande fase, confiante, sabendo usar sua categoria e velocidade, diferente de Bruno, que não costuma a ir pra cima dos adversários e explorar sua velocidade, portanto deveria dar sua vaga ao ex flamenguista Wellington Silva. Gosto muito da entrada de Rhayner no segundo tempo dos jogos, é um jogador muito veloz e objetivo, vai ajudar muito nos jogos em que o Fluminense deverá correr atrás do resultado. Felipe poderia encaixar bem no meio de campo, como um bom reserva, mas temos que esperar ficar bem fisicamente. Provavelmente o Flu se classificará para segunda fase da Libertadores, mas a diretoria que decidiu mantêr o elenco, precisa gastar um pouquinho com reforços em lugares necessários, principalmente em contratar um novo zagueiro para ajudar Gum, e um volante com mais qualidade técnica que Edinho. Bons nomes seriam Rhodolfo que está na reserva do São Paulo e  Felipe Melo do Galatasaray respectivamente.


Blog C. Fernando

Administrador; 26 anos; Católico; Apaixonado por Eduarda Guidarini; Fanático por futebol; Futebol bonito não é melhor que o eficiente; Penalti não é loteria, mas sim treinamento e competência; Torcedor do Avaí, Real Madrid e Fiorentina.

Um comentário:

  1. É estranho ver um time que jogou tão bem no último ano como o Flu ficar em má fase...Vamos esperar para que aqueles que atrasem o time sejam logo substituídos e possam treinar com a equipe antes do brasileirão porque para ser o vencedor da Libertadores acho que não dá mais tempo. Excelente post!

    ResponderExcluir