Seleção da Trigésima Primeira Rodada do Brasileirão 2016

1 - Magrão (Sport): Com um milagre e uma defesa de pênalti, foi, ao lado de Diego Souza, o responsável pela vitória. Nota: 9,5.

2 - Lucas (Cruzeiro): Bem na partida, criou oportunidades e acertou um chute na trave. Não teve problemas na marcação. Nota: 8.

3 - Rodrigo Caio (São Paulo): Em grande fase, foi o autor do gol do triunfo e um "monstro" na marcação e nos cortes. Só achei que em alguns lances exagerou nas divididas e acabou sendo um pouco agressivo. Nota: 9.

4 - Thiago Heleno (Atlético Paranaense): Fazendo mais um excelente campeonato, comandou a defesa do Furacão no clássico. Nota: 8,5.

5 - Thiago Mendes (São Paulo): Vem sendo o principal criador de oportunidades do Tricolor após a saída de Ganso. Marcou o primeiro gol do time e também deu um belo chute na trave. Marcou bem, roubou bolas e foi o melhor em campo. Nota: 9.

6 - Reinaldo (Ponte Preta): Regular na competição, fez novamente o seu papel nos apoios e na marcação. Nota: 7,5.

7 - Guilherme (Corinthians): Na rodada passada entrou na seleção por ter sido artilheiro e marcado dois gols. Nesta, brilhou novamente, mas sendo garçom e dando as duas assistências para os dois gols da equipe. Nota: 8,5.

8 - Rosseto (Atlético Paranaense): Mostrando talento, fez boa partida no meio de campo, movimentando-se o tempo todo e criando chances. Marcou um belo gol. Nota: 8,5.

9 - Roger (Ponte Preta): Primeiro, marcou um gol de muito oportunismo, em seguida fez a "parede" para Maycon anotar um golaço, e no resto do jogo causou tormentos à defesa do Santa Cruz. Nota: 9.

10 - Jean (Palmeiras): Volante e organizador do time, deu belos passes e contribuiu na marcação. Marcou os dois gols do Palmeiras na partida, e ajudou o time a aproximar-se cada vez mais do título nacional. Nota: 9,5.

11 - Vitinho (Internacional): Mostrando toda sua importância ao Colorado, fez novamente a diferença com lances de pura categoria. Deu dribles desconcertantes, criou oportunidades e marcou o gol da importante vitória do Internacional. Nota: 9.

TÉCNICO: Ricardo Gomes (São Paulo): Após um péssimo primeiro tempo, fez mudanças na equipe e no estilo de jogo, abafando a saída de jogo do Fluminense. Conseguiu a virada e agora está praticamente fora da "degola".


Blog C. Fernando

Administrador; 26 anos; Católico; Apaixonado por Eduarda Guidarini; Fanático por futebol; Futebol bonito não é melhor que o eficiente; Penalti não é loteria, mas sim treinamento e competência; Torcedor do Avaí, Real Madrid e Fiorentina.

0 comentários: