Seleção da Décima Rodada do Brasileirão 2016

1 - Alex Muralha (Flamengo): Tendo oportunidades, vem conseguindo desempenhar ótimo papel. Na partida diante do Santa Cruz, fez ao menos três ótimas defesas, além de boas saídas, garantindo o triunfo do time rubro negro. Nota: 8.

2 - Mayke (Cruzeiro): Voltou a ter uma grande atuação, após a má fase que vivia. Não comprometeu na defesa e contribuiu no ataque ao dar uma grande assistência para Arrascaeta. Nota: 8.

3 - Erazo (Atlético Mineiro): Com futebol simples, não brincou e soube fazer coberturas nos momentos certos e fechar os espaços. Soube sair jogando com passes precisos e ao subir para o ataque sofreu um pênalti, não marcado pelo árbitro. Nota: 7,5.

4 - Kanu (Vitória): Impecável nos cortes, afastou os perigos causados pelo Grêmio, principalmente nos cruzamentos. Mostrou bom posicionamento e raça. Nota: 8.

5 - Willian Arão (Flamengo): Em grande fase e com a braçadeira de capitão do Mengão, mostrou muita competência na marcação e na organização do time. Ainda foi o autor do gol do jogo, e um belo gol. Nota: 8,5.

6 - Diego Renan (Vitória): Melhor em campo, tornou-se personagem ao dar a assistência para o gol de Kieza e marcar o segundo gol de pênalti. Também deu boas arrancadas e foi eficiente na defesa. Nota: 8,5.

7 - Gabriel (Santos): Inspirado, teve uma atuação de gala diante do Flu. Foi muito participativo no jogo, fazendo uma função de meia-atacante. Marcou dois gols e também fez lindas jogadas individuais. Nota: 9,5.

8 - Anderson (Internacional): Fez um bom primeiro tempo, procurando jogo e com muita vontade. Marcou o gol Colorado no confronto em uma bela cabeçada. No segundo tempo cansou e deu lugar ao veterano Alex. Nota: 7,5.

9 - Gabriel Jesus (Palmeiras): Toda vez que toca na bola sai uma jogada de qualidade. Pretendido pelo Barcelona, não se intimidou e marcou os dois gols do Verdão na partida. Nota: 9.

10 - Arrascaeta (Cruzeiro): Cerebral, comandou as jogadas ofensivas do time mineiro. Mostrou um repertório de visão de jogo e ainda marcou dois gols. Nota: 9.

11 - Roger Guedes (Palmeiras): Em duas belas jogadas suas pela direita do campo, saíram os dois gols de Gabriel Jesus. Roger participou muito do jogo, deu dribles desconcertantes, bons passes e já se tornou um dos queridinhos da torcida. Nota: 9.

TÉCNICO: Paulo Bento (Cruzeiro): Armou um esquema brilhante para parar as investidas velozes da Ponte, procurando fechar os espaços já na saída de bola do adversário. Com contra-ataques eficazes, goleou. Nota: 9.


Blog C. Fernando

Administrador; 26 anos; Católico; Apaixonado por Eduarda Guidarini; Fanático por futebol; Futebol bonito não é melhor que o eficiente; Penalti não é loteria, mas sim treinamento e competência; Torcedor do Avaí, Real Madrid e Fiorentina.

0 comentários: