Análise do Brasileirão 2015


O Brasileirão 2015 terminou com o Corinthians triunfando. Apesar de todos os erros de arbitragens e favorecimentos ao Timão, não há como contestar sua superioridade dentro de campo. O time foi muito bem treinado por Tite, que sem dúvidas é o melhor treinador brasileiro na atualidade. Mesmo perdendo Guerrero e Fábio Santos, importantes jogadores, após a eliminação para o Guaraní do Paraguai na Libertadores, conseguiu ter em Vágner Love, Luciano, Guilherme Arana e Uendel substitutos a altura para a sequência da temporada. O Atlético Mineiro, de Levir Culpi, foi por certo momento o grande adversário do clube paulista, chegando a liderar o campeonato por um bom tempo, mas com vacilos inesperados e o "chocolate" tomado em casa justamente para o Corinthians, afastou-se da liderança e acabou sendo o vice-campeão. O Grêmio conquistou o terceiro lugar e vaga na Libertadores sem ameaças, fazendo uma campanha irreparável e surpreendente, já que o ano era de pagar dívidas e cortar custos. Os "pratas da casa" fizeram a diferença para o clube gaúcho, que contou com Luan inspirado no ataque, e revelou um novo bom técnico para o futebol nacional, Roger. Para fechar o G-4, Santos, São Paulo, Internacional, Palmeiras e Sport brigaram até certo momento pela última vaga à Copa Libertadores, mas na última rodada quem tinham condições eram apenas Inter e São Paulo, e este último acabou conquistando a vaga com a vitória diante do Goiás. Já no Z-4, Joinville e Vasco começaram muito mal no campeonato e desde o começo figuraram a incomoda situação. O primeiro caiu na 36ª rodada, ficando na última posição. O Vasco teve uma reação invejável, tendo uma das melhores campanhas do segundo turno, porém não conseguiu evitar o terceiro rebaixamento de sua história. O Goiás e o Coritiba pareciam já "entregues" ao mesmo destino do JEC e do Vasco. O time goiano entrou na última rodada com remotas chances, mas além de não ter a cooperação dos adversários, não fez a sua parte. O time da capital paranaense teve uma incrível subida de produção com a chegada do técnico Pachequinho, conquistando dez pontos nos últimos doze disputados. Teve também uma tabela bastante favorável, já que enfrentou os reservas de Palmeiras e Santos, que pouparam seus times para disputarem a final da Copa do Brasil. Na última rodada, Avaí e Figueirense disputavam uma única vaga na Série A de 2016. O Leão dependia só de si, mas teve que encarar o campeão Cortinhians dentro de seus aposentos. Conseguiu um grande resultado, 1x1, mas isso não foi suficiente, o Figueirense contou com uma ajudinha da arbitragem e venceu o Fluminense em Florianópolis, permanecendo na elite e rebaixando seu maior rival.


Seleção do Brasileirão 2015



Melhor jogador: Jadson (Corinthians)
Artilheiro: Ricardo Oliveira (Santos)
Mais assitencias: Jadson (Corinthians)
Revelação: Luan (Grêmio)

Blog C. Fernando

Administrador; 26 anos; Católico; Apaixonado por Eduarda Guidarini; Fanático por futebol; Futebol bonito não é melhor que o eficiente; Penalti não é loteria, mas sim treinamento e competência; Torcedor do Avaí, Real Madrid e Fiorentina.

0 comentários: