Seleção da Vigésima Segunda Rodada do Brasileirão 2015

1 - Renan (Goiás): Grande atuação do goleirão. Fez belas e salvadoras defesas, além de saídas cruciais. Nota: 8.

2 - Gimenez (Goiás): Uma atuação defensiva quase perfeita. Ao subir para o ataque, também levou perigo ao adversário. Nota: 8.

3 - Bruno Rodrigo (Cruzeiro): Talvez por já conhecer Borges dos tempos em que atuavam juntos, teve muita facilidade em marcá-lo. Além da anular o centroavante adversário, levou a melhor em quase todas as bolas aéreas e dividas. Nota: 8,5.

4 - Ernando (Internacional): Com a enorme fragilidade do adversário, quase não teve trabalho na defesa. Ao subir, marcou o primeiro gol de sua equipe. Nota: 7,5.

5 - Marciel (Corinthians): Na sua primeira partida como titular, desarmou, roubou bolas, fez bons passes e ainda marcou um lindo gol com sua perna fraca. Nota: 9.

6 - Zeca (Santos): Fazia uma partida tímida, mas sem comprometer. No segundo tempo, deu bela assistência para o artilheiro Ricardo Oliveira. Nota: 7.

7 - Valdívia (Internacional): Apareceu intensamente para o jogo, chamando responsabilidade e querendo fazer a diferença.. Marcou um belíssimo gol também. Nota: 8,5.

8 - Alex (Internacional): Substituiu Dale a altura. Foi o cérebro do Colorado e deu duas assistências para gols. Nota: 8.

9 - Ricardo Oliveira (Santos): Quando pega na bola é perigo na certa. Marcou um lindo gol no começo do jogo. Ainda no primeiro tempo, "ganhou" um pênalti de lambuja, mas desperdiçou. Por fim, decretou a vitória marcando de cabeça. Nota: 8,5.

10 - Alan Patrick (Flamengo): Marcou o primeiro gol do Mengão, participou do segundo e deu o passe para o terceiro. Controlou o meio de campo do time. Nota: 9.

11 - Bobô (Grêmio): Substituiu Luan com muita eficiência. Marcou um gol de peixinho logo no início do jogo e deu o passe para o segundo gol da equipe. Nota: 8,5.

TÉCNICO: Milton Mendes (Atlético Paranaense): Estrategista, parou o Galo em pleno Horto. Elaborou um plano de marcação especial nas pontas. Nota: 8.


Blog C. Fernando

Administrador; 26 anos; Católico; Apaixonado por Eduarda Guidarini; Fanático por futebol; Futebol bonito não é melhor que o eficiente; Penalti não é loteria, mas sim treinamento e competência; Torcedor do Avaí, Real Madrid e Fiorentina.

0 comentários: