A esperada saída de Muricy Ramalho

O fraco rendimento da equipe tricolor, aliado a abalada saúde de Muricy, uniu o útil ao agradável e acarretou na saída do treinador. Muricy assumiu o São Paulo em 2013, quando o time estava na zona de rebaixamento do Brasileirão. Escapou do Z-4 com tranquilidade e ainda foi bem na Sul-Americana. Em 2014, começou irregular no Paulistão e na Copa do Brasil, sendo eliminado, contudo acabou o ano como vice-campeão brasileiro. Com a saída de Kaká, ficou mais complicado para o elenco, que não teve um substituto imediato e consequentemente o técnico teve problemas para montar a equipe, que apesar de tudo está nas quartas de final do Paulistão e com reais chances de avançar na Libertadores. Como sempre, Milton Cruz será o interino nas próximas partidas, mas a diretoria já se movimenta em busca de um profissional de "peso". Alguns nomes cogitados foram os de André Vilas Boas, português que está atualmente no Zenit da Rússia, Abel Braga, desempregado, assim como Mano Menezes. Na minha opinião, o que o time do Morumbi realmente precisa é de um grande motivador. O maior problema do grupo é a falta de confiança e a necessidade de uma forte cobrança para alguns jogadores em especial, principalmente Paulo Henrique Ganso. Argel, Felipão, Leão e Renato Gaúcho são bons nomes para o momento, que exige cuidados principalente com as duas partidas que irá disputar na Copa Libertadores. 



Blog C. Fernando

Administrador; 26 anos; Católico; Apaixonado por Eduarda Guidarini; Fanático por futebol; Futebol bonito não é melhor que o eficiente; Penalti não é loteria, mas sim treinamento e competência; Torcedor do Avaí, Real Madrid e Fiorentina.

0 comentários: