Seleção da Trigésima Sexta Rodada do Brasileirão 2014

1 - Weverton (Atlético Paranaense): Fez seis grandes defesas e evitou que o Bahia marcasse mais gols. Nota: 8.

2 - Fabiano (Chapecoense): Bem nos apoios, que levaram perigo, mas melhor ainda na marcação, não permitindo que o Botafogo conseguisse investir pelo seu lado esquerdo. Nota: 8.

3 - Gil (Corinthians): Não permitiu que Barcos jogasse. Ganhou tudo pelo alto e também cortou muitas cruzamentos rasteiros. Nota: 7,5.

4 - William Rocha (Atlético Paranaense): Muito bem na defesa. Soube sair jogando com facilidade, ajudando o time nos contra-ataques. Participou de um gol da equipe. Nota: 8,5.

5 - Bruno (Chapecoense): Mais uma grande partida, marcando muito bem e saindo para o jogo. Deu bela assistência para Leandro abrir o placar. Incrível como Bruno evoluiu, gostava dele como volante do Avaí, sempre foi muito raçudo e dedicado ao time, porém pecava nos passes e mal saía para o jogo. Melhorou muito tecnicamente e aperfeiçoou chutes e passes. Nota: 8,5.

6 - Renê (Sport): Participou da linda jogada que resultou no segundo gol do Leão. Não teve culpa nos gols que a equipe sofreu. Apoiou intensamente. Nota: 7,5.

7 - Guerrero (Corinthians): Melhor jogador da partida. Teve muita raça, criou as melhores chances do time, acertando uma bola na trave e marcando o gol da vitória. Nota: 8.

8 - D'alessandro (Internacional): Técnicamente não foi "aquele" D'ale que costumamos ver, porém teve muita raça e vontade de virar o jogo. Conseguiu ajudar na disposição e na assistência para um dos gols. Nota: 8.

9 - Leandro (Chapecoense): Correu muito e apareceu bastante para o jogo, principalmente no segundo tempo. Marcou os dois gols da equipe no jogo. Nota: 8,5.

10 - Éverton Ribeiro (Cruzeiro): Foi maestro do time, conduzindo-o para a vitória. Começou a jogada do primeiro gol e marcou o segundo. Assim como no ano passado, foi um dos grandes craques do time. Nota: 8,5.

11 - Pablo (Figueirense): Fez os dois gols da partida, procurou o jogo e até ajudou na marcação quando pode. Nota: 8,5.

TÉCNICO: Muricy Ramalho (São Paulo): Mesmo com time misto, conseguiu fechar os espaços do Santos, não permitindo que os velozes garotos santistas levassem a melhor. Nota: 7,5.

Blog C. Fernando

Administrador; 26 anos; Católico; Apaixonado por Eduarda Guidarini; Fanático por futebol; Futebol bonito não é melhor que o eficiente; Penalti não é loteria, mas sim treinamento e competência; Torcedor do Avaí, Real Madrid e Fiorentina.

0 comentários: