Seleção da Décima Oitava Rodada do Brasileirão 2014

1 - Tiago Volpi (Figueirense): Salvou seu time de uma derrota em casa. Fez três defesas incríveis em lances de Kaká e Kardec. Foi o melhor homem em campo. Nota: 9.

2 - Mayke (Cruzeiro): Imparável pelo lado direito da Raposa. Fez os cruzamentos para os três últimos gols da equipe, colocando a bola na cabeça de seus companheiros. Já merece uma chance na Seleção. Nota: 9.

3 - Marcelo (Flamengo): Cortes providenciais na defesa. Ganhou praticamente todas as jogadas pelo alto, inclusive no ataque, quando marcou o segundo gol do time. Nota: 8,5.

4 - Paulão (Internacional): Foi muito eficiênte na marcação e surpreendeu com uma boa saída de bola, sem errar passes. Arriscou uma bicicleta e por pouco não marcou um gol de placa. Nota: 8.

5 - Rithely (Sport): Grande nome do jogo, criando as melhores chances do time na partida. Além disso, foi muito bem na marcação e não deu espaços aos meias do Criciúma. Sua jogada individual deu origem ao gol de Neto Baiano. Nota: 8.

6 - Zé Roberto (Grêmio): Voltando a lateral esquerda, o veterano vem fazendo grandes partidas. Excelente no apoio, levando perigo com cruzamentos e jogadas objetivas. Sem problemas na defesa. Nota: 8.

7 - Barcos (Grêmio): Atuando como uma espécie de segundo atacante, buscou mais e o jogo e ajudou na criação. Fez o gol da vitória gremista. Nota: 8.

8 - Daniel (Boafogo): Novamente foi o grande jogador do Fogão na partida. Foi o camisa 10 que o time precisava, armando e buscando jogo. Para concluir, marcou um golaço, dando os três importantes pontos ao seu time. Nota: 8,5.

9 - Marcelo Moreno (Cruzeiro): Brigador, o atacante fez de tudo para que o time buscasse a virada. Com suas cabeçadas certeiras, marcou duas vezes e assumiu a artilharia ao lado do companheiro R. Goulart. Nota: 8,5.

10 - Jorge Henrique (Internacional): Marcou o gol que deu a importante vitória ao Colorado. Também contribuiu muito no meio de campo, buscando jogo e sendo a "válvula de escape" da equipe no campo ofensivo. Nota: 8,5.

11 - Erik (Goiás): Foi o "sortudo" da rodada. Marcou três gols muito estranhos, contando com erros do adversário, mas correu muito e foi raçudo. Pediu música no fantástico com seu hat-trick. Nota: 8.5.

TÉCNICO: Wanderley Luxemburgo (Flamengo): Mais uma vez mostrou que chegou para embalar o Mengão. Conquistou mais uma vitória, escalando uma equipe muito valente. rmou um esquema em que Dinei e Caio não pudessem jogar. Nota: 8.


Blog C. Fernando

Administrador; 26 anos; Católico; Apaixonado por Eduarda Guidarini; Fanático por futebol; Futebol bonito não é melhor que o eficiente; Penalti não é loteria, mas sim treinamento e competência; Torcedor do Avaí, Real Madrid e Fiorentina.

0 comentários: