Seleção da Décima Primeira Rodada do Brasileirão 2014

1 - Jefférson (Botafogo): Fez duas defesas incríveis em faltas cobradas por Alex. Foi seguro, passou confiança para o setor defensivo e saiu bem nas bolas aéreas. Nota: 8,5.

2 - Wellington Silva (Internacional): Fez o básico na defesa, sem causar problemas. Apoiou bastante, levando perigo quando resolvia ir para cima da marcação. Deu bons passes e sofreu um penalti. Nota: 8.

3 - Juan (Internacional): Apesar do Flamengo não dar muito trabalho, foi seguro e eficiênte. Ainda deu assistência para o gol de Rafael Moura. Nota: 8.

4 - Léo (Cruzeiro): Partida muito boa. Foi bem ma marcação, nos cortes e também mostrou qualidade na saída de bola. Nota: 8.

5 - Ricardo Conceição (Chapecoense): Grande atuação. Na marcação foi excelente, evitando que o São Paulo pudesse penetrar a área do Verdão. Além de tudo, ainda fez o gol da vitória surpreendente, dentro do Morumbi. Nota: 8,5.

6 - Fabrício (Internacional): Perfeito ofensivamente, dando assistência, marcando um golaço e participando o tempo todo. Na defesa não comprometeu. Nota: 9.

7 - Douglas Coutinho (Atlético Paranaense): Fez um fraco primeiro tempo, mas no segundo se soltou. Deu passe para o gol de Marcelo, em seguida marcou o seu e ainda deixou Éderson na cara do gol. Nota: 8.

8 - Alán Ruíz (Grêmio): Em uma partida muito ruim, o meia argentino deu um toque de qualidade. Levava perigo sempre que tocava na bola, deu belos dribles e deu uma grande assitência para Giuliano marcar o gol da vitória. Nota: 8.

9 - Rafael Moura (Internacional): Fez muito bem a função de pivô, ajeitando as bolas aéreas que recebia para os meias virem de trás. Perdeu algumas oportunidades, mas também marcou o seu. Nota: 8.

10 - D'Alessandro (Internacional): Jogou como um grandr capitão. Organizou o time, exercendo a função de "cérebro" no meio de campo. Deu uma bela assistência para Fabrício, passes e lançamentos incríveis, além de marcar o seu gol de penalti. Nota: 9,5.

11 - Marquinhos (Cruzeiro): Nome do jogo. Criou boas jogadas em velocidade, infernizou o sistema defensivo palmeirense e deu as duas assistências dos dois gols celestes. Nota: 8,5.

TÉCNICO: Celso Rodrigues (Chapecoense): Evitou que os meias tricolores decidicem a partida, fechando os espaços com o meio campo cheio de volantes. A bola dificilmente chegou na área para os atacantes, e quando chegou, Danilo salvou. No contra-ataque, fez história e venceu no Morumbi. Nota: 9.

Blog C. Fernando

Administrador; 26 anos; Católico; Apaixonado por Eduarda Guidarini; Fanático por futebol; Futebol bonito não é melhor que o eficiente; Penalti não é loteria, mas sim treinamento e competência; Torcedor do Avaí, Real Madrid e Fiorentina.

0 comentários: