Diário da Copa - Dia 32

Como era de se imaginar, a Alemanha iniciou controlando o jogo, enfrentando a retranca argentina. A Seleção Argentina, por sua vez, além de se defender, apostava na velocidade de Lavezzi e Messi nos contra-ataques. A primeira grande chance do jogo foi da Argentina. Kroos cabeceou mal a bola para a defesa, deixando Higuaín cara-a-cara com Neuer, porém o atacante do Napoli foi displicente e disperdiçou. Ainda no primeiro tempo, Höwedes acertou a trave de Romero em forte cabeçada. Nos primeiros momentos da segunda etapa, os sulamericanos começaram abafando a Alemanha. Agüero entrou no lugar de Lavezzi e deu mais dinâmica a equipe. No restante da segunda etapa, foi a Seleção Alemã que mandou no jogo. Na prorrogação, o cenário não mudou. Quando tudo parecia se encaminhar para a disputa em panlidades, Schürrle deu grande arrancada pela esquerda e cruzou para Götze, que ajeitou no peito e finalizou de canhota na saída de Romero, fazendo o gol do tetra. Parabéns a Seleção Alemã, que além de ter sido a melhor equipe dentro de campo, criou uma linda história fora dos gramados, quando construiu um CT, doou uma ambulância a população, uma biblioteca, ajudou a comunidade indígena, socializou com as pessoas e que também gerou emprego a 250 brasileiros. Título merecido em todos os sentidos.

Craque do jogo: Jerome Boateng (Alemanha)
Árbitro: Nicola Rizzoli (Itália)
Gols da Partida: Götze (113)


A FIFA considerou Messi como o melhor jogador da competição, Müller o segundo e Robben o terceiro. Uma injustiça! Messi não deveria nem concorrer o prêmio, que deveria ter sido vencido por Robben, Müller, Neuer ou Kroos. Manuel Neuer foi eleito o melhor goleiro e Pogba a revelação.

Blog C. Fernando

Administrador; 26 anos; Católico; Apaixonado por Eduarda Guidarini; Fanático por futebol; Futebol bonito não é melhor que o eficiente; Penalti não é loteria, mas sim treinamento e competência; Torcedor do Avaí, Real Madrid e Fiorentina.

0 comentários: