Diário da Copa - Dia 24


Logo aos sete minutos de jogo, Di María errou passe, porém a bola sobrou na entrada da área para  Higuaín, que com belo chute colocou a Argentina na frente. A Bélgica parecia assustada e amedrontada. Quando Messi conduzia a bola, nenhuma marcação especial era feita, deixando o jogador livre e respeitando muito os argentinos. A equipe européia não pressinava a saída de bola argentina, facilitando o toque de bola do adversário. Di María sentiu ainda no primeiro tempo, e assim como Agüero pode ser desfalque daqui para frente. No segundo tempo, a Seleção Belga voltou mais animada, mas não conseguia criar boas chances de gols. Explorou a altura de seus jogadores, dando chutões e cruzando a bola. Contudo não conseguiu empatar a partida, sendo eliminada da Copa. Vale destacar que a atuação do árbitro italiano foi extremamente duvidosa, pois a cada perigo de gol belga, ele marcava faltas que ninguém entendia. bom para Messi e cia, que estão nas semi-finais depois de 24 anos.

Craque do jogo: Gonzalo Higuaín (Argentina)
Árbitro: Nicola Rizzoli (Itália)
Gols da Partida: Higuaín (7')


 A Holanda foi ao ataque desde o início, apostando na velocidade dos pontas Robben e Depay. Criou várias oportunidades de ataque, porém o goleiro Navas estava mais uma vez inspirado. A Costa Rica, por sua vez, se defendeu totalmente, criando chances apenas quando sofria faltas próximas a área holandesa. No segundo tempo, a pressão holandesa se intensificou ainda mais, exigindo boas defesas de Navas, bolas na trave e lances tirados por defensores em cima da linda. Contudo, a bola teimou em não entrar e o jogo ficou zerado. Na prorrogação, a primeira etapa foi dominada inteiramente pela Seleção Holandes, que novamente viu o goleirão costarriquenho salvar sua equipe. A Costa Rica teve uma grande chance também e foi a vez de Cillessen aparecer, defendendo com o pé forte chute queima-roupa. Em seguida, Sneijder acertou a trave pela segunda vez. A dois minutos do fim, Van Gaal inovou novamente, tirando o goleiro Cillessen e colocando o reserva Krul. Foi dessa forma, com a feliz mudança de Van Gaal, que a Holanda garantiu sua vaga às semi-finais nos penaltis. Krul defendeu duas cobranças, contando também com o acerto de quatro penalidades holandesas. Argentina e Holanda se enfrentarão na quarta-feira lutando por uma vaga na final.

Craque do jogo: Wesley Sneijder (Holanda)
Árbitro: Ravshan Irmatov (Uzbequistão)
Gols da Partida: Nenhum


Blog C. Fernando

Administrador; 26 anos; Católico; Apaixonado por Eduarda Guidarini; Fanático por futebol; Futebol bonito não é melhor que o eficiente; Penalti não é loteria, mas sim treinamento e competência; Torcedor do Avaí, Real Madrid e Fiorentina.

0 comentários: