Seleção da Trigésima Terceira Rodada do Brasileirão

1 - Fabio (Cruzeiro) - Quando o jogo estava 1x0 para o seu time, trabalhou muito. Fez grandes defesas, principalmente nos chutes de Barcos. Depois de sair o segundo gol da equipe, não precisou mais trabalhar. Nota: 9,5.

2 - Ayrton (Vitória) - Estava com uma pontaria excelente nesta tarde. Acertou grandes chutes ao gol adversário, exigindo elasticidade do goleiro Roberto. Acertou uma bola na trave e fez um golaço. Na defesa não deu espaços ao lado esquerdo da Ponte Preta Nota: 8,5.

3 - Rodrigo (Goiás) - Vinha bem na partida, mas cresceu ainda mais com a expulsão de Hugo, se desdobrando em campo. Além de um guerreiro na partida, foi o artilheiro do Goiás, marcando o gol de empate. Nota: 8,5.

4 - Luiz Alberto (Atlético Paranaense) - Foi muito bem na marcação de Aloísio, sendo seguro nos cortes e desarmes. Ainda fez um gol. Nota: 8.

5 - João Vitor (Criciúma) - Foi um leão em campo, com muita raça e dedicação. Além de marcar muito, foi o melhor organizador do meio de campo, dando bons passes e criando jogadas. Nota: 8,5.

6 - Danilo Tarracha (Vitória) - Substituiu Juan, que está em grande fase, e não deixou a torcida sentir saudades do jogador. Deu a assitência do primeiro gol e foi bem na marcação. Nota: 7,5.

7 - Marcelo Cirino (Atlético Paranaense) - Como sempre, colocou correria para cima do adversário. Fez um golaço e ainda deu a assistência ao gols de Éderson. Nota: 9.

8 - Jorge Henrique (Internacional) - Muita disposição para ajudar o time até na marcação, que não é a sua. Foi premiado com um gol pela dedicação. Nota: 8.

9 - Éderson (Atlético Paranaense) - Assim como Marcelo, deu uma assistência e fez um gol. Foi também muito bem na armação da equipe. Nota: 8,5.

10 - Renato Cajá (Vitória) - Foi o grande maestro do time baiano, dando dribles, belos passes e ainda marcando seu gol. Nota: 8,5.

11 - Willian (Cruzeiro) - Jogou apenas cerca de 18 minutos, tendo tempo de fazer o segundo gol da equipe, que deu tranquilidade ao Cruzeiro, e ainda dar a assistência do gol de Ricardo Goulart. Nota: 8,5.

TÉCNICO: Ney Franco (Vitória) - Envolveu a equipe da Ponte Preta com um time bem montadinho que buscou a posse de bola. Nota: 9.

Blog C. Fernando

Administrador; 26 anos; Católico; Apaixonado por Eduarda Guidarini; Fanático por futebol; Futebol bonito não é melhor que o eficiente; Penalti não é loteria, mas sim treinamento e competência; Torcedor do Avaí, Real Madrid e Fiorentina.

0 comentários: