Seleção da Vigésima Rodada do Brasileirão

1 - Diego Cavalieri (Fluminense) - Salvou o time da derrota com grandes defesas. Na jogada individual de Marcelo, defendeu a "queima-roupa". Nota: 8.

2 - Edílson (Botafogo) - Foi bem no setor defensivo, desarmando diversas vezes os jogadores do Corinthians e deu passe do golaço do prodígio Hyuri. Nota: 8.

3 - Bolívar (Botafogo) - Deu poucos espaços ao veloz ataque corinthiano. Cortou quase todos os cruzamentos rasteiros e aéreos. Dória também foi bem, mas Bolívar participou dos lances mais decisivos. Nota: 8.

4 - Gabriel (Grêmio) - Atuação muito boa. Foi firme na marcação e nas bolas aéreas foi impecável. Nota: 7,5

5 - Cáceres (Vitória) - Dois golaços e grande atuação. Correu, marcou, armou e ainda fez os gols. Nota: 9

6 - Reinaldo (São Paulo) - Cortou bolas importantes na defesa. No ataque foi um pouco discreto, mas correu bastante e se apresentou para receber as bolas. Nota: 7.

7 - Jô (Atlético Mineiro) - Fez os 3 gols a vitória confortável do Galo. Voltou muito bem da seleção. Nota: 9.

8 - Ganso (São Paulo) - Voltou a fazer uma grande partida, se movimentou bastante, correu pelo time e deu um grande passe para o gol de Fabuloso. Nota: 8.

9 - Diogo (Portuguesa) - Deitou e rolou para cima da defesa vascaína. Em duas jogadas geniais, deu os dois passes dos gols da Lusa. Nota: 8,5.

10 - D' Alessandro (Internacional) - Fez os dois gols do clube, ambos com sua categoria habitual. O problema é que está levando o time nas costas. Nota: 8,5.

11 - William (Cruzeiro) - Criou oportunidades e teve o mérito de fazer os dois gols do time. Nota: 8.

TÉCNICO: Oswaldo de Oliveira (Botafogo) - Fez a alteração certa, na hora certa, e o garoto Hyuri fez o gol da vitória. Nota: 7,5.

Blog C. Fernando

Administrador; 26 anos; Católico; Apaixonado por Eduarda Guidarini; Fanático por futebol; Futebol bonito não é melhor que o eficiente; Penalti não é loteria, mas sim treinamento e competência; Torcedor do Avaí, Real Madrid e Fiorentina.

0 comentários: