Seleção da Vigésima Quarta Rodada do Brasileirão

1 - Dida (Grêmio) - O goleirão evitou o empate do São Paulo com grandes defesas e ótimo posicionamento. Nota: 8,5.

2 - Ayrton (Vitória) - Fez uma excelente partida, marcando dois golaços. Na defesa não comprometeu a equipe. Nota: 9.

3 - Ferron (Ponte Preta) - Foi muito bem na antecipação e nas bolas aéreas. Não deu espaços ao ataque dos cariocas. Nota: 8.

4 - Jomar (Vasco) - Foi o melhor jogador da fraca partida na Fonte Nova. Não deixou Fernandão jogar com sua marcação forte e eficaz. Soube sair jogando com tranquilidade. Nota: 8.

5 - Nilton (Cruzeiro) - Fez o primeiro gol do time e foi muito bem na marcação. Correu muito auxiliando a defesa e aparecendo bem no ataque. em minha opinião merece uma chance na Seleção. Nota: 8,5.

6 - Alex Telles (Grêmio) - Firme na marcação. No ataque deu um belíssimo cruzamento para o gol de Vargas. Nota: 7,5. 

7 - Maikon Leite (Náutico) - Se movimentou incansávelmente em campo, dando opção pelos dois lados. Marcou dois gols no segundo tempo, contribuindo para mais um bom resultado do Náutico na sequência do Brasileirão. Nota: 8,5.

8 - Elias (Flamengo) - Correu muito, contribuindo na defesa e no ataque. Marcou o 4º gol da goleada sobre o Tigre. Nota: 7,5.

9 - Gilberto (Portuguesa) - Deu um show para cima da marcação corinthiana, mostrando velocidade, habilidade e oportunismo. Fez um hat-trick e jogou muito. Nota: 9,5.

10 - Souza (Portuguesa) - Acelerou o jogo quando era preciso e cadenciou quando estava vencendo. Foi um maestro. Nota: 8.

11 - Éderson (Atlético Paranaense) - Apesar da derrota da equipe, o artilheiro do Brasileirão fez dois gols e deu uma assistência no jogo. Foi muito brigador e raçudo. Nota: 9.

TÉCNICO: Renato Gaúcho (Grêmio) - Mandou para o campo um time ofensivo, com três atacantes, mas ao mesmo tempo bem seguro na defesa. Explorou a velocidade de seus laterais e atacantes para puxar contra-ataques. Na defesa procurou anular Fabuloso e não dar espaço para Ganso. Nota: 8,5.

Blog C. Fernando

Administrador; 26 anos; Católico; Apaixonado por Eduarda Guidarini; Fanático por futebol; Futebol bonito não é melhor que o eficiente; Penalti não é loteria, mas sim treinamento e competência; Torcedor do Avaí, Real Madrid e Fiorentina.

0 comentários: