Seleção da Nona rodada do Brasileirão

1- Jefferson (Botafogo) - Fez muitas defesas difíceis e também contou com a sorte em alguns lances, que foram parar na trave. Nota: 8.

2- Auremir (Náutico) - Contribuiu muito para equipe no lado direito com subidas e bons passes, que em um deles resultou no gol de Derley. Nota: 7,5

3- Jean Rolt (Náutico) - Colou em Rafael Moura e não deixou o atacante jogar. Grande partida do zagueirão. Nota: 7,5.

4- Diego Sacoman (Ponte Preta) - Com a saída de Cléber para o Corinthians, vem assumindo a resposábilidade de xerifão. Muito seguro nos desarmes e forte na marcação. Nota: 7,5

5- Elias (Flamengo) - Craque da equipe, teve que fazer 3 gols para valer um! Na verdade dois foram legais e um estava mesmo impedido. Guerreiro em campo, se entregou até o fim e foi presenteado com o belo gol. Nota: 8,5.

6- Egídio (Cruzeiro) - Melhor opção de apoio da equipe. Sempre perigoso no apoio ao ataque, iniciou a jogada do gol de empate e deu assistência no terceiro. Não comprometeu atrás Nota: 8.

7- Marquinhos Gabriel (Bahia) - Grande noite do canhoto. Dois gols e muita participação no time. Nota: 9.

8- Juninho (Vasco) - Segunda rodada jogada e segunda rodada na seleção. Maestro da equipe como sempre. extrema categoria e classe em campo. Novamente marcou um gol no começo do jogo dando tranquilidade a equipe. Deu belos passes, inclusive um resultou em gol. Nota: 9.

9- Ricardo Goulart (Cruzeiro) - Jogou na posição em que mais se destacou, vindo de trás para ajudar o ataque, e foi excelente. Marcou dois gols, buscou muito a bola, e junto com Éverton Ribeiro foi melhor em campo. Nota: 9,5.

10- Alex (Coritiba) - Novamente na seleção da rodada, o meia do Coxa mais uma vez fez grande partida, o que não é novidade para ninguém. Golaço de falta, bons passes, e como Juninho, um maestro para a equipe. Se a bola na trave no último minuto entrasse, chegaria perto da nota 10. Nota: 8,5.

11- Maikon Leite (Náutico) - Estreante da tarde, fez o que se esperava dele, muita briga e correria pra cima da zaga do Inter. Rogério marcou dois gols, mas Maikon foi participativo e importante a equipe. Também deixou sua marca. Tem tudo pra brilhar no Timbu esta temporada, se não sofrer com lesões, como de costume. Nota: 9.

TÉCNICO: Zé Teodoro (Náutico) - Muito feliz na alteração que mudou o jogo, tirando Oliveira e colocando Rogério. Foi muito bem apostando na velocidade de seus jogadores para cima da zaga lenta do Inter, especialmente no final do jogo. Nota: 8.


Blog C. Fernando

Administrador; 26 anos; Católico; Apaixonado por Eduarda Guidarini; Fanático por futebol; Futebol bonito não é melhor que o eficiente; Penalti não é loteria, mas sim treinamento e competência; Torcedor do Avaí, Real Madrid e Fiorentina.

0 comentários: