Seleção da Trigésima Quarta Rodada do Brasileirão 2016

1 - Danilo Fernandes (Internacional): Apesar da derrota, fez o possível dentro das traves, com dois verdadeiros milagres e outras boas defesas. Nota: 9.

2 - Léo Moura (Santa Cruz): Novamente marcou o gol da equipe, desta vez dando a vitória ao time pernambucano. Nota: 8.

3 - Mina (Palmeiras): Fez grande partida, anulando os atacantes Colorados. Foi bem nos desarmes e cortes também. Nota: 9.

4 - Walison Maia (Coritiba): Com muita raça, levou a melhor sobre os atacantes do Galo. Mostrou grande poder de marcação. Nota: 8.

5 - João Schmidt (São Paulo): Teve grande noite, contribuindo muito para a criação de jogadas, e principalmente, sendo efetivo nos desarmes e na marcação. Nota: 8.

6 - Jorge (Flamengo): Segura na defesa e criador do meio para frente. Nota: 8.

7 - Cueva (São Paulo): Melhor atuação individual deste campeonato. Cueva simplesmente deu um show, com dribles belos passes e muita categoria. Fez tudo no meio de campo e no ataque Tricolor, marcando o primeiro gol e dando a assistência para os outros três. Nota: 10.

8 - Arrascaeta (Cruzeiro): Foi o dono do meio de campo, dando boas arrancadas e passes precisos, como no gol de Alisson. Em jogada individual, marcou o seu gol também. Nota: 8,5.

9 - Alisson (Cruzeiro): Assim como Arrascaeta, foi o criador das jogadas e além de fazer a assistência para Willian marcar, anotou o quarto gol cruzeirense. Nota: 8,5.

10 - Diego Souza (Sport): Craque! Não há outra palavra para definir o melhor camisa dez do Brasileirão. Comandou a equipe e marcou dois gols, o primeiro uma pintura. Nota: 9,5.

11 - Marinho (Vitória): Todo gol do time sai em jogadas individuais dele. Se não é finalizando, é criando e até desarmando. Marcou dois gols e deu uma assistência na partida. Se o clube baiano não cair, deveria fazer uma estátua para ele. Nota: 9,5.

TÉCNICO: Daniel Paulista (Sport): "Fechadinho" e apostando na velocidade de seus atacantes, conseguiu superar o Grêmio em Porto Alegre. Nota: 8.


Blog C. Fernando

Administrador; 26 anos; Católico; Apaixonado por Eduarda Guidarini; Fanático por futebol; Futebol bonito não é melhor que o eficiente; Penalti não é loteria, mas sim treinamento e competência; Torcedor do Avaí, Real Madrid e Fiorentina.

0 comentários: