Seleção da Vigésima Nona Rodada do Brasileirão 2016

1 - Danilo Fernandes (Internacional): Herói, fez milagres e defendeu o pênalti de Juan, que caso entrasse impossibilitaria a vitória do Colorado. Nota: 9,5.

2 - Tchê Tchê (Palmeiras): Atua como meia, mas também reveza de posição com Jean, fazendo a função de lateral direito em muitos momentos nas partidas. Bem na marcação e nos passes, ainda foi autor de um belo gol. Nota: 8,5.

3 - Leonardo Silva (Atlético Mineiro): O experiente zagueiro passou segurança à defesa do Galo. Ganhou as divididas e cortou muitas bolas de sua área. Nota: 8. 

4 - Vítor Hugo (Palmeiras): Não teve muito trabalho, já que o adversário pouco criou, mas muito em função de seu bom posicionamento e sua marcação eficaz. Nota: 8.

5 - William Arão (Flamengo): Bem na marcação, nos passes e na finalização, tanto é que anotou um dos gols do Mengão. Nota: 8,5. 

6 - Carlinhos (São Paulo): Foi o jogador do time Tricolor que mais incomodou o adversário, com dribles e finalizações. Sofreu muitas faltas e por pouco não marcou um golaço quando seu chute acertou o travessão. Nota: 8,5.

7 - Copete (Santos): Na ponta esquerda, foi para cima da defesa do Fluzão e levou muito perigo. Marcou um dos gols do triunfo alvinegro. Nota: 8.

8 - Robinho (Cruzeiro): Sem Arrascaeta, tornou-se o maestro do time e comandou o meio de campo Celeste com a distribuição das jogadas. Ainda marcou o segundo gol da equipe. Nota: 9.

9 - Pablo (Atlético Paranaense): Mostrou muita raça e oportunismo ao brigar com os zagueiros no ataque e marcar um dos gols da noite. Nota: 8.

10 - Diego Souza (Sport): Cerebral como sempre, deu bons passes, arrancadas e foi o jogador mais acionado da partida. Marcou um dos gols mais bonitos do campeonato até o momento. Nota: 8,5. 

11 - Lucas Fernandes (Atlético Paranaense): Incansável, correu muito. Criou várias chances de gols com dribles e passes, sofreu um pênalti e teve grande participação no terceiro gol do Furacão. Nota: 8,5.

TÉCNICO: Renato Gaúcho (Grêmio): Armou forte marcação para cima dos velozes atacante do Leão, e conseguiu neutralizá-los principalmente quando Marinho saiu de campo machucado. Apostando em contra-ataques, saiu vitorioso. Nota: 8.


Blog C. Fernando

Administrador; 26 anos; Católico; Apaixonado por Eduarda Guidarini; Fanático por futebol; Futebol bonito não é melhor que o eficiente; Penalti não é loteria, mas sim treinamento e competência; Torcedor do Avaí, Real Madrid e Fiorentina.

0 comentários: