Seleção da Décima Sétima Rodada do Brasileirão 2016

1 - Thiago Rodrigues (Figueirense): Redimiu-se da falha cometida no meio de semana, e com defesas seguras garantiu o 1x0 para seu time. Nota: 7,5.

2 - Samuel Xavier (Sport): Subiu muito ao ataque, dando opção para cruzamentos e passes no setor direito. Na defesa, nem teve problemas. Nota: 7.

3 - Leonardo Silva (Atlético Mineiro): O adversário não ameaçou muito seu clube, mas nas poucas vezes que o Santa foi ao ataque, Erazo e Leonardo foram soberanos e não deixaram os jogadores levar perigo. Leonardo fez mais cortes e por isso foi o escolhido para a Seleção da Rodada. Nota: 8.

4 - Gustavo Henrique (Santos): Não brincou em serviço, e deu chutão quando necessário. Ganhou praticamente tudo e foi o comandante da defesa. Nota: 8,5.

5 - Cícero (Fluminense): Bem na marcação, mesmo fazendo muitas faltas e recebendo cartão. Marcou os dois primeiros gols do Flu no jogo, sendo decisivo na bola aérea. Nota: 8,5.

6 - Cajú (Santos): Aproveitando a ausência de Zeca, que está na Seleção Olímpica, o lateral vem tendo atuações de mesmo nível ou até melhor. Não compromete defensivamente e sempre leva perigo nas investidas. Novamente deu uma assistência em campo. Nota: 8.

7 - Neílton (Botafogo): Depois de ser considerado uma promessa que não vingou no Santos e no Cruzeiro, vem deslanchando no Botafogo, e fazendo a diferença. Infernizou a defesa Palmeirense, com dribles e uma movimentação diferenciada. Marcou dois gols, com destaque para o segundo, que foi um belo gol. Nota: 9.

8 - Gustavo Scarpa (Fluminense): Retornou ao time e logo notou-se a mudança no time, dando mais criatividade ao meio de campo. Em excelente manhã, deu as três assistências do jogo. Nota: 9.

9 - Cueva (São Paulo): Em uma péssima manhã da defesa e do meio de campo do time, que falhava e pouco criava, coube ao peruano decidir, marcando os dois gols do Tricolor. Nota: 8,5.

10 - Camilo (Botafogo): Mais uma vez "mandou no meio de campo" do time alvinegro, dando bons passes, lutando pelas bolas e chamando o jogo. Deu assistência e também marcou o seu de pênalti. Nota: 8,5.

11 - Robinho (Atlético Mineiro): Em ótima fase, participou de todos os gols do time novamente, marcando um e dando assistência direta para outro. É o artilheiro do Galo na temporada. Nota: 9.

TÉCNICO: Cristóvão Borges (Corinthians): Com um time bem compacto, explorou contra-ataques e e se manteve fechado na defesa. Venceu, assumiu a liderança da competição e aumentou a crise no Colorado. Nota: 9.


Blog C. Fernando

Administrador; 26 anos; Católico; Apaixonado por Eduarda Guidarini; Fanático por futebol; Futebol bonito não é melhor que o eficiente; Penalti não é loteria, mas sim treinamento e competência; Torcedor do Avaí, Real Madrid e Fiorentina.

0 comentários: