Seleção da Vigésima Primeira Rodada do Brasileirão 2015

1 - Alex Muralha (Figueirense): Herói do jogo. Salvou seu clube de uma derrota para o Vasco com pelo menos cinco grandes intervenções. Nota: 8.

2 - Patric (Atlético Mineiro): "Arma secreta" de Levir no jogo. Entrou para jogar mais adiantado pela direita, e foi um "terror constante" para a defesa do Flu. Marcou o gol a da vitória e quase ampliou logo em seguida com um belo chute de canhota. Nota:8.

3 - Antônio Carlos (Avaí): Foi muito bem ao marcar os velozes e dinâmicos meia-atacantes do Internacional. Também teve tranquilidade na saída de jogo, fazendo lançamentos e passes precisos. Nota: 7,5.

4 - Gustavo Henrique (Santos): Muito bem nos desarmes, nos cortes e na marcação, levando a melhor sempre diante dos atacantes cruzeirenses. Nota: 8.

5 - Elias (Corinthians): Com a mesma intensidade de sempre, não parou de correr e estar presente no jogo. Marcou bem, participou da criação de jogadas e também marcou um gol. Nota: 8.

6 - Uendel (Corinthians): Jogou apenas o primeiro tempo, mas foi impecável. Bem na defesa, não teve problemas no setor. Ainda deu um belo cruzamento para Love marcar. Nota: 7,5.

7 - Walter (Atlético Paranaense): Ele é o centro das atenções em campo pelo Furacão, chama o jogo e decide. Contra seu ex-time, marcou duas vezes, mas também deu bons passes e comandou a equipe. Nota: 8,5.

8 - Camacho (Avaí): Craque do jogo, doou-se ao time, ajudando na marcação, na pressão sobre os zagueiros, ao puxar contra-ataques, dando bons passes eainda marcando um belo gol. Com a volta de Marquinhos, que ainda está sem ritmo, o paraguaio foi o camisa 10 que o time precisava. Nota: 9.

9 - Léo Gamalho (Avaí): Em dois jogos, quatro gols. Foram dois gols sobre o Inter, o primeiro batendo penalti e o segundo tirando de Alisson dentro da pequena área. Criou oportunidades no primeiro tempo, brigou muito com os zagueiros adversários e apareceu para o jogo. Nota: 8,5.

10 - Ganso (São Paulo): Grande personagem da partida. Deu o passe para Michel Bastos inaugurar o placar e marcou o segundo gol do time. Voltou a ter uma boa atuação, organizando o meio campo e distribuindo bem a bola. Nota: 8,5.

11 - Gabriel Jesus (Palmeiras): Evoluindo a cada jogo, o garoto marcou dois gols para o Palmeiras. É habilidoso, veloz e talentoso. Nota: 8.

TÉCNICO: Levir Culpi (Atlético Mineiro): Conseguiu montar um forte esquema de marcação na meia cancha, bloqueando Cícero e Ronaldinho. Fez a "alteração da rodada", colocando Patric em campo, o autor do gol da vitória. Nota: 7,5.


Blog C. Fernando

Administrador; 26 anos; Católico; Apaixonado por Eduarda Guidarini; Fanático por futebol; Futebol bonito não é melhor que o eficiente; Penalti não é loteria, mas sim treinamento e competência; Torcedor do Avaí, Real Madrid e Fiorentina.

0 comentários: