Seleção da Décima Primeira Rodada do Brasileirão 2015

1 - Agenor (Joinville): Conseguiu garantir o empate com boas defesas, principalmente na pressão inicial do Coxa. Nota: 7,5.

2 - Galhardo (Grêmio): Atacou com muita intensidade, participando muito do jogo no campo ofensivo. Não teve problemas na defesa e marcou o segundo gol do seu time. Nota: 8.

3 - Neto (Chapecoense): Não comprometeu na defesa. Garantiu os três pontos com um inesquecível gol de bicicleta. Nota: 8.

4 - Vitor Hugo (Palmeiras): Afastou praticamente todo perigo levado pela Ponte ao campo defensivo alvi-verde. Fez cortes providenciais e desarmes. Nota: 8.

5 - Renan (Avaí): Grande revelação do Avaí na temporada, joga como se já fosse um experiente. Fez vários desarmes, bons passes e marcou o primeiro gol do time, além de seu primeiro como profissional. Nota: 8.

6 - Fabrício (Cruzeiro): Surpreendeu defensivamente, fazendo boa partida. No ataque, apareceu muito bem ao cruzar a bola do primeiro gol do Cruzeiro. Nota: 7.

7 - Maicosuel (Atlético Mineiro): Estava apagado no jogo, mas em duas belas tabelas, decidiu a partida marcando dois gols ao Galo. Nota: 8.

8 - Giuliano (Grêmio): Comandou a equipe, como um maestro. Puxou os contra-ataques do time e deu bons passes, como nos dois primeiros gols do Tricolor. Nota: 8,5.

9 - Tiago Ribeiro (Atlético Mineiro): Participou muito do jogo, aproveitando o espaço que o Colorado deu ao ficar com um a menos. Levou muito perigo ao adversário e marcou o terceiro gol da equipe. Nota: 8. 

10 - Arrascaeta (Cruzeiro): Foi o "cérebro do time". Construiu muitas jogadas, marcou o primeiro gol e participou do segundo. Nota: 8,5.

11 - Dudu (Palmeiras): Normalmente este jogador não aparece muito para finalizar as jogadas do time, mas com muita "frieza", mostrou que também possui esta qualidade, marcando dois gols. Além disso, deu seus habituais dribles e arrancadas em velocidade. Nota: 9.

TÉCNICO: Argel (Figueirense): Com seu método de jogo de "bola pro mato", segurou a velocidade do Flamengo. Suas alterações surtiram efeito, vencendo o jogo. Nota: 7.


Blog C. Fernando

Administrador; 26 anos; Católico; Apaixonado por Eduarda Guidarini; Fanático por futebol; Futebol bonito não é melhor que o eficiente; Penalti não é loteria, mas sim treinamento e competência; Torcedor do Avaí, Real Madrid e Fiorentina.

0 comentários: