Seleção da Décima Quinta Rodada do Brasileirão 2014

1 - Weverton (Atlético Paranaense): Salvou o Furacão com grandes defesas. Saiu bem do gol nas bolas aéreas, quando preciso. Nota: 8

2 - Patric (Sport): Fez o "feijão com arroz" na defesa, sem comprometer. No setor ofensivo, levou perigo em todas as suas subidas. Nota: 7.

3 - Gil (Corinthians): Novamente fez o gol da equipe. Também fez boa partida na marcação, evitando as velozes jogadas dos atacantes baianos. Nota: 8. 

4 - Ernando (Internacional): Cortes providenciais e boa marcação, não permitindo que os atacantes de seu ex time levassem a melhor sobre ele. Nota: 8.

5 - Fellipe Bastos (Grêmio): Mesmo jogando em uma função que não é a sua, foi muito guerreiro e impecável na marcação. Nota: 8.

6 - Fabrício (Internacional): Como de costume, foi a válvula de escape do time nos momentos difíceis, atacando com muita eficiência. Cruzou a bola que resultou no gol contra de Pedro Henrique. Nota: 7,5.

7 - Ricardo Goulart (Cruzeiro): Se movimentou o tempo todo, procurando ocupar os espaços dados pela zaga santista. Marcou o segundo gol da equipe. Nota: 8.

8 - Éverton (Flamengo): Marcou o gol da vitória da equipe. Foi importante também ao puxar contra-ataques e na marcação. Nota: 8.

9 - Lucas Coelho (Grêmio): Sofreu um penalti no começo do jogo, convertido por Luan. No segundo tempo, marcou o seu gol, aproveitando bem a oportunidade recebida por Felipão. Nota: 8,5.

10 - Éverton Ribeiro (Cruzeiro): Fez um partidaço, participando de todas as jogadas ofensivas da equipe. Contribuiu muito ao participar diretamente em todos os gols do time. Nota: 8,5.

11 - Alexandre Pato (São Paulo): Marcou o primeiro gol da equipe, aproveitando o bom passe de Ganso. Lutou, roubou bolas, criou jogadas e procurou muito o jogo. Nota: 8.

TÉCNICO: Muricy Ramalho (São Paulo): Já vinha sendo contestado, principalmente pela eliminação na Copa do Brasil, mas hoje mostrou porque é um grande técnico e não deixou de arriscar em nenhum momento, vencendo no finalzinho. Nota: 8.


Blog C. Fernando

Administrador; 26 anos; Católico; Apaixonado por Eduarda Guidarini; Fanático por futebol; Futebol bonito não é melhor que o eficiente; Penalti não é loteria, mas sim treinamento e competência; Torcedor do Avaí, Real Madrid e Fiorentina.

0 comentários: