Seleção da Trigésima Oitava Rodada do Brasileirão

1 - Diego Cavalieri (Fluminense) - O goleirão fez grandes defesas durante a partida, principalmente no primeiro tempo. Apesar da grande atuação e a vitória, não foi possível evitar o rebaixamento. Nota: 8,5.

2 - Edílson (Botafogo) - Não comprometeu na defesa e apareceu muito bem no ataque, principalmente quando arriscou chutes de fora da área. Nota: 7,5.

3 - Dória (Botafogo) - Seguro na defesa, onde não teve problemas. Participou do segundo gol do time. Nota: 8.

4 - Luccas Claro (Coritiba) - Não deixou Luis Fabiano jogar e ainda fez o gol do "fico". Nota: 8,5.

5 - Souza (Cruzeiro) - Quase não errou passes, foi firme na marcação e ainda marcou um gols de placa. Nota: 8,5.

6 - Juan (Vitória) - Sempre bem no apoio e na defesa. Participou dos dois gols da equipe. Nota: 8.

7 - Montillo (Santos) - Marcou dois gols e comandou as jogadas ofensivas do clube. Nota: 8,5.

8 - Seedorf (Botafogo) - Chamou a responsabilidade para decidir o jogo. Sofreu com as faltas abusivas do Criciúma. Foi coroado com seu gol no final do jogo. Nota: 8,5.

9 - Thiago Ribeiro (Santos) - "Deitou e rolou" em cima do zagueiro Ernando. Movimentou-se muito e ainda deu duas assistências. Nota: 8. 

10 - Ronaldinho (Atlético Mineiro) - Não foi brilhante durante o jogo, mas em duas bolas parada fez os dois gols do Galo. Nota: 8.

11 - Éderson (Atlético Paranaense) - Não parou de correr o jogo todo. Marcou um hat-trick e ainda deu o passe para o gol de Marcelo. Nota: 9,5.

TÉCNICO: Vagner Mancini (Atlético Paranaense) - Sabendo do desespero do adversário, colocou um time muito veloz em campo para aproveitar os contra-ataques. Não deu outra, goleou. Nota: 8,5.

Blog C. Fernando

Administrador; 26 anos; Católico; Apaixonado por Eduarda Guidarini; Fanático por futebol; Futebol bonito não é melhor que o eficiente; Penalti não é loteria, mas sim treinamento e competência; Torcedor do Avaí, Real Madrid e Fiorentina.

0 comentários: